• Flavia Andrade

5ª edição do CNMA apoia iniciativa contra violência doméstica


(Foto: Divulgação)

Parte da renda das inscrições do evento deste ano será destinada ao Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICOM)


A 5ª edição do Congresso das Mulheres do Agronegócio – CNMA, que será realizado este ano de forma online entre os dias 26 e 29 de outubro, das 9h30 às 13h, conta com uma iniciativa especial: será doado 30% do valor líquido arrecadado com as inscrições do evento e destinado ao Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICOM) em ação contra a violência doméstica.

O ICOM é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos e de interesse público que, desde 2005, promove o desenvolvimento comunitário em Santa Catarina, mobilizando, articulando e apoiando a sociedade civil organizada e investidores sociais. O ICOM trabalha por justiça social e para redução das desigualdades sociais.

Segundo a gerente-executiva do instituto, Mariane Maier Nunes, sensibilizados com o contexto de violência de gênero no estado de Santa Catarina, o ICOM, em parceria com o CNMA, apoiará organizações da sociedade civil, grupos e movimentos sociais que trabalham para a prevenção e enfrentamento da violência contra as mulheres no estado.  

Os dados sobre violência contra mulher em Santa Catarina são alarmantes. A cada hora, cinco mulheres sofrem violência doméstica no Estado (Portal Catarinas, 2019). No ano passado, o número de feminicídios foi o maior já registrado, de acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública. Foram 59 casos, com aumento de 40% em relação ao número registrado no ano anterior. O Mapa da Violência destacou Florianópolis como a segunda capital em violência contra a mulher (2015). 

“Em 2020, a crise decorrente do novo coronavírus e o isolamento social agravaram ainda mais o contexto de violência sofrida pelas mulheres catarinenses. Por isso, a importância de apoiar iniciativas que previnem a violência e apoiam as vítimas”, defende Mariane. Para o diretor-geral do Transamerica Expo Center, Alexandre Marcílio, a violência doméstica é uma triste realidade que ocorre no Brasil e no mundo e tem que ser combatida por todos, principalmente neste momento de maior vulnerabilidade social em razão da pandemia. “A organização do CNMA, um movimento que sempre apoiou e incentivou o protagonismo da mulher, viu nessa ação mais uma maneira de ampará-las e expandir a sua atuação, e com o apoio do ICOM temos a certeza de que será feito da melhor maneira possível”, frisou Marcílio. As inscrições para o CNMA têm valores diferenciados e podem ser feitas pelo site www.mulheresdoagro.com.br.

2 visualizações0 comentário

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade