• Flavia Andrade

Abrasel MS faz novo alerta clientes para golpes nas redes sociais


(Foto: Reprodução/Internet)

Perfis falsos de estabelecimentos do setor estão sendo criados para roubar dados pessoais e bancários, além de clonar aplicativos de mensagem de clientes.


Nesta quinta-feira (06), a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul divulgou nota alertando que clientes de bares e restaurantes vêm sendo alvo de golpes, por parte de pessoas que criam perfis falsos de estabelecimentos do setor com o objetivo de roubar dados pessoais e bancários e clonar aplicativos de mensagem.


Segundo a Associação, no ano passado, aconteceu a mesma situação e vem se repetindo desde o início deste ano, a diferença nos perfis que vem sendo criados pelos golpistas incluem nome similar do local, às vezes acrescentando pontos ou letras, utilizando logomarca e fotos reais baixadas das redes verdadeiras, buscando enganar os clientes mais desatentos e dessa forma aplicar os golpes.


Para o presidente da entidade, Juliano Wertheirmer, “Reforçou a necessidade de os clientes checarem diretamente com os estabelecimentos a veracidade das mensagens e nunca enviarem dados pessoais ou bancários. Bares e restaurantes que foram vítimas dessa clonagem estão alertando em suas redes sobre o ocorrido, mas é fundamental que os clientes estejam atentos, e nunca passarem qualquer dado sem checar diretamente com o local”, enfatiza.


Ainda segundo Juliano, “ Os estabelecimentos não costumam enviar SMS ou direct solicitando informações, códigos ou senhas e que isso já é um indicador da possibilidade de golpe, por isso o cliente deve estar alerta”, enfatiza.


A Abrasel reforça ainda que “Os estabelecimentos que tiverem seus perfis ou páginas clonadas devem realizar denúncia nas próprias redes sociais, para que o falso seja retirado do ar e, em casos mais graves, denunciar junto às autoridades competentes. O mesmo para os clientes que foram vítimas de golpes, devem denunciar imediatamente à polícia, bem como relatar nas redes”, conclui.

0 visualização0 comentário