• Flavia Andrade

Agasus anuncia aquisição e aposta em novo mercado


(Foto: Reprodução/Internet)

Aquisição da JR1 Informática complementa negócios da Agasus com revenda de equipamentos de TI seminovos, amplia market share e eleva faturamento da empresa para R$ 95 milhões em 2020

A Agasus, referência nacional em locação de hardwares para TI pelo modelo Hardware as a Service (HaaS), anuncia a compra de 80% do capital da JR1, revendedora de equipamentos seminovos. Com a aquisição, a Agasus complementa o leque de serviços, amplia o market share e passa a ter acesso a um mercado ainda incipiente no Brasil, mas com grande potencial de crescimento. A aquisição complementa a trajetória de expansão da Agasus e injeta R$ 15 milhões no faturamento da empresa previsto para este ano, consolidando negócios de R$ 95 milhões para a empresa.


O segmento de venda de equipamentos seminovos no País é bastante pulverizado — nenhuma empresa detém a liderança, o que abre espaço para a Agasus aumentar ainda mais sua base de clientes. Com a operação de compra, a empresa herda os clientes corporativos da JR1 e também tem a possibilidade de se estabelecer como provedora de dispositivos seminovos para pessoas físicas, nicho que corresponde a 10% dos clientes atuais da empresa adquirida. “ Passaremos a oferecer produtos tanto para empresas de maior porte, de diversos setores, quanto para técnicos de informática autônomos e consumidores finais”, afirma João Lima, coCEO da Agasus.


A incursão da Agasus em um novo ramo, o de venda de seminovos, ajudará a incrementar a margem da operação de locação: são áreas que se complementam, pois a Agasus passa a controlar a última etapa do ciclo de vida do equipamento, vendendo-o  após o retorno de um contrato de locação, gerando assim maior faturamento e lucratividade por ativo da empresa.


Uma analogia pode ser feita com a dinâmica do negócio de locadoras de veículos. Vendendo os equipamentos seminovos, a Agasus poderá contar com uma previsão de entrada de caixa que vai favorecer a oferta de máquinas novas para locação a preços mais competitivos do que os da concorrência — o desconto pode variar entre 10% e 20%. E, com a venda para pessoas físicas, a Agasus poderá estudar o perfil desses clientes para ofertar também os serviços de locação de hardwares novos em um futuro próximo. Hoje, a Agasus opera com clientes corporativos.


Antes da aquisição, a Agasus vendia para a própria JR1 e outras empresas especializadas em descarte os equipamentos no fim da vida útil. Observando essas relações comerciais, Lima e Rene Almeida, também coCEO da Agasus, concluíram que havia ali uma possibilidade de investimento num novo nicho de negócios. A JR1 foi a escolhida para a inserção da Agasus nesse negócio por ter sido considerada a mais bem estruturada do mercado. A empresa tem processos adequados e selos como o ISO 9001, atestado de excelência na gestão da qualidade, e o ISO 14001, que certifica um sistema de gestão ambiental sustentável. A JR1 também conta com a certificação Microsoft Refurbished, licença necessária para a instalação de softwares genuínos da marca em máquinas seminovas.


Outro fator decisivo foi a cultura corporativa. “A equipe da JR1 tem pontos como uma mentalidade voltada ao aprendizado e um apetite por desafios muito parecidos com os nossos”, avalia Almeida. Por valorizar os profissionais que conhecem a fundo o negócio, a Agasus negociou a permanência do fundador da JR1, Luadir Costa, que passa a ocupar o cargo de diretor de Compras da empresa. Lima ressalta que a aquisição não representará demissões. “É parte da nossa cultura a injeção de recursos na empresa adquirida para ajudá-la a crescer”, afirma, acrescentando que a estrutura comercial também fez a diferença para o investimento: a JR1 tem uma carteira sólida de clientes recorrentes.

5 visualizações0 comentário