• Flavia Andrade

Agosto Dourado: mês de incentivo a amamentação


(Foto: Divulgação)

*Por dr. Leopoldo Cruz Vieira, ginecologista obstetra do HSANP


O aleitamento materno é a principal fonte de alimentação e de nutrientes da criança nos primeiros meses de vida, por isso a campanha Agosto Dourado tem como objetivo incentivar e conscientizar sobre a importância da amamentação. Já a cor dourada foi escolhida por relação ao padrão ouro de qualidade do leite materno na alimentação do bebê, definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O leite materno é a base da vida, indispensável para um recém-nascido, é recomendado como alimentação exclusiva até os 6 meses. Isso porque possui tudo o que a criança precisa, como água, proteínas, gorduras, vitaminas e açúcares necessários para o crescimento e desenvolvimento do bebê de forma saudável, devendo ser complementado com outros alimentos variados até os 2 anos de idade ou mais. Além disso, o aleitamento materno é capaz de reduzir a mortalidade em crianças menores de 5 anos por causas evitáveis em 13%, diminuir o risco de desenvolver hipertensão, diabetes, colesterol alto, obesidade na vida adulta, além de proteger de infecções respiratórias e alergias.

Mas os benefícios não são apenas para as crianças, a amamentação ajuda as mães na perda de peso pós parto, protege dos riscos contra câncer de mama e ovário, reduz a ansiedade e previne a anemia. Aumenta também o vínculo com a criança, que é muito importante para o desenvolvimento emocional, além de trazer segurança e estimular os demais sentidos do bebê, por conta do contato próximo com o corpo da mãe, estimulando sua observação e reconhecimento, com o calor, seu cheiro e o som dos batimentos cardíacos. 

O aleitamento materno é recomendado em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê desejar. Essa é uma informação importante a se destacar, porque muitas mães acabam por pensar que seu leite está fraco, o que deixa o bebê com fome e chorando por um longo tempo. No entanto, não é isso o que acontece. Na realidade, o leite só é digerido muito rápido, o que faz com o bebê sinta fome muitas vezes, em um curto período de tempo.

Muito mais do que incentivar a importância da amamentação, o Agosto Dourado também destaca a importância de toda a rede de apoio à mãe.  Afinal, essa não é uma tarefa tão simples quanto aparenta, porque cada pessoa é um ser individual e tem suas dores e dificuldades, mas toda rede de apoio é necessária para o sucesso deste ato de amor.

Porém, mesmo com tanta relevância, ainda não temos bons indicadores de sucesso para comemorar. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, apenas 9% das crianças são beneficiadas com o aleitamento materno exclusivo durante os seis primeiros meses de vida.


Números esses que nos dão indicativos da necessidade da campanha feita com veemência e da conscientização em prol da amamentação. Afinal, ainda temos muito a fazer em prol do aleitamento materno que não acontece em um cenário tão reluzente assim.

1 visualização0 comentário