• Flavia Andrade

Assembleia realiza audiência pública para tratar sobre o suicídio

Nesta segunda-feira (02), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul realizou audiência pública, por proposição do deputado Herculano Borges (Solidariedade), para tratar sobre o Setembro Amarelo. Durante o evento realizado no Plenário Júlio Maia, os presentes participaram de duas palestras, sendo a do professor Edilson Reis, que atua como capelão no Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a do médico psiquiatra Marcos Estevão. Capelão Reis trouxe dados alarmantes sobre os índices de quem acomete contra sua própria vida. Os homens são os que mais se suicidam, com 79% dos casos no Brasil. Já as mulheres são as que mais tentam suicídio, com 69% do índice das tentativas. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, que ainda demonstra que Mato Grosso do Sul é o 3º estado no Brasil com maior taxa de suicídio. Para o Capelão Reis, “Por dia são de 40 a 50 pessoas que se matam no Brasil. É um suicídio a cada 40 segundos no mundo, sendo uma tentativa a cada três segundos. É a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos de idade”, apontou. Os palestrantes ensinaram a detectar os sinais de alguém que está sofrendo e pensando em tirar a própria vida. Ainda conforme Reis, “Pergunte onde doi? Como posso te ajudar? Se o sujeito é ouvido ele será acolhido. A palavra é a morte do nó do sofrimento. Precisamos falar para entender a dor e tratar a depressão”, enfatiza. De acordo com o deputado estadual Herculano Borges, “É um tema tão importante e tão atual. Queremos que essa discussão não se limite ao mês do setembro. Quem está em desequilíbrio não vai conseguir criar harmonia em casa, não vai render no trabalho, gera problema de saúde, gastos do poder público, afastamentos, enfim, é toda uma cadeia afetada e por isso é importante discutir e trazer ao debate, reconhecendo que ações de prevenção é questão de saúde pública e demandam políticas públicas específicas”, aponta. Representando o Governo do Estado, o secretário de Saúde, Geraldo Resende, disse que os altos índices de suicídio são preocupantes. Segundo ele, “Estamos trabalhando para criar condições para melhorar o acesso e o tratamento. Estamos com um olhar cuidadoso aos indígenas que estão com os números crescentes e buscamos esforços conjuntos. Esse é nosso compromisso para melhorar os números que hoje nos envergonham”, diz. Também participaram da audiência o deputado Professor Rinaldo (PSDB), a secretária especial de Cidadania, Luciana Azambuja e representantes de diversas categorias como os policiais militares e enfermeiros, além do GAV – Grupo Amor à Vida, que concede apoio emocional a quem busca ajuda. Busque ajuda Se você precisa de ajuda busque o GAV pelos telefones em Mato Grosso do Sul (67) 3383-4112, (67) 99266-6560 (Claro), (67) 99644-4141 (Vivo) e ainda site Grupoamorvida.ong. Também há o CVV pelo telefone 188, email ou chat pelo site www.cvv.org.br. Ambos garantem anonimato e total sigilo. O Setembro Amarelo é uma campanha nacional saiba mais em www.setembroamarelo.org.br. Compartilhe sua dor.

(Foto: Luciana Nassar/ALMS)

3 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade