• Flavia Andrade

Ator e cantor brasileiro estreia na literatura infantil com "Robô não solta pum"


Depois de guardar o original por 15 anos na gaveta, celebrado ator e cantor brasileiro estreia na literatura infantil com "Robô não solta pum", que conversa com crianças e adultos sobre conceitos simples do cotidiano e devaneios de um pai sem dormir


Em 2005, André Abujamra rascunhava aquele que seria 15 anos mais tarde o seu livro de estreia no universo da literatura – uma das sete formas de arte que, até então, ele não havia experimentado. Escrito em uma época em que os filhos José e Pedro eram pequenos, Robô não solta pum revela os pensamentos e os devaneios de um pai sem conseguir dormir direito há dias.


Publicada pela Saíra Editorial, a obra do renomado músico, ator e multi-instrumentalista brasileiro concede asas à imaginação das crianças ao deixar a tradicional pergunta “mas por quê?” ainda mais divertida e desafiadora. Ele abre questionamentos sobre temas triviais do cotidiano, como a origem das palavras “barbante” e “algodão-doce”, e dicotomias, como o claro e o escuro, o céu e o mar.


A frase Robô não solta pum, que dá nome ao livro, é uma das obviedades trazidas pelo autor para divertir os pequenos leitores ao longo das 32 páginas da obra. Já as indagações – muitas vezes sem respostas – fazem convite a jovens, papais, mamães e avós para se libertarem das amarras impostas pela vida adulta. O objetivo? Ajudar a deixar a rotina mais leve com as ideias livres para questionar sem medo e, até mesmo, bolar teorias próprias e mudar conceitos.

“Por que bicho não fala? Será que não fala mesmo? E se fala, por que a gente não entende? Então, eu acho que japonês não fala; eu não entendo japonês.” (Robô não solta pum, pág. 20)


O livro ganhou mais vida com as ilustrações da artista plástica Ana Paula Oliveira, que se inspirou em desenhos da filha Jade e usou diversas técnicas de desenho e colagem para formar as imagens. As composições trazem ainda mais força ao “livre pensar”, convidando crianças, jovens e adultos a libertar a criatividade e alçar voos mais altos junto das indagações e das percepções de Abujamra.


Esse talento para incentivar a criatividade e a imaginação por meio da arte é herança do pai, Antônio Abujamra (in memoriam), que foi um dos mais aclamados atores e diretores do teatro brasileiro. André também busca inspirar todas as idades por meio da música, com produções próprias sobre o amor, a cultura brasileira e temas do dia a dia.


Ficha técnica Título: Robô não solta pum Autor: André Abujamra Editora: Saíra Editorial ISBN: 978-65-86236-04-00 Formato: 16 x 16 cm Preço: R$ 21,00 Número de páginas: 32 páginas Link de venda: https://amzn.to/3npFx6G


Sinopse: Quem foi que disse que isso é isso e não é aquilo ou que aquilo é aquilo e não é isso? Ou por que é tão difícil entender que isso pode ser isso simplesmente ou simplesmente não ser nem isso nem aquilo? Quando se libera o pensamento das amarras que a vida adulta quase sempre impõe, as ideias ficam mais livres para explicarem tudo de forma mais fácil ou até modificarem certos conceitos. É o que os pensamentos de André Abujamra nos colocam: o livre pensar é o elemento essencial da criatividade que permite a crianças, jovens e até adultos alçar voos mais altos. Por meio dos pensamentos de um pai sem dormir há 20 dias, somos levados a refletir sobre as coisas mais triviais e até mesmo a pensar de outro modo a respeito de coisas já pensadas antes de nós.


Sobre o autor: Filho de um dos grandes atores do teatro brasileiro, Antônio Abujamra (in memoriam), André Abujamra herdou do pai o talento e a necessidade de provocar a ordem vigente. Em mais de 40 anos de carreira, se firmou como um dos grandes artistas criativos do Brasil. Multiartista, André é cantor, compositor, guitarrista, percussionista, pianista, produtor musical, ator e diretor de teatro e cinema. Iniciou a carreira artística nos palcos em 1985, em parceria com Maurício Pereira, na banda Os mulheres negras. Em 1994, estreou a banda Karnak, e seu disco de estreia foi considerado pela revista americana Rolling Stone um dos melhores lançamentos da década de 1990.


2 visualizações0 comentário