• Flavia Andrade

Audiência sobre cobrança de energia na Capital tem presença de vereadores do interior

Vereadores do interior e deputados estaduais estiveram presentes na Casa de Leis



Vereadores do interior e deputados estaduais estiveram presentes na Casa de Leis (Raitier Collares / Cedida)

Nesta quarta-feira (20), a Câmara municipal de Campo Grande realiza uma audiência pública sobre a cobrança abusiva da energisa. Entre os presentes estiveram cerca de 250 vereadores do interior, 05 deputados estaduais e grande parte dos vereadores da Capital, além destes, estiveram presentes representante da Energisa e o presidente da União das Câmaras de Vereadores do Mato Grosso do Sul.


De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Professor João Rocha, “ O importante é estarmos unidos, tanto Assembleia quanto Câmara, iremos tirar daqui uma pauta, para que possamos levar no dia 28 de fevereiro para o presidente da Energisa, onde nós esperamos que alguma coisa de prático aconteça em benefício da população de Campo Grande e de Mato Grosso do Sul”, diz Rocha.


Segundo o presidente da União das Câmaras de Vereadores de Mato Grosso do Sul (UCVMS), vereador Jeovanni Vieira, “Temos aqui hoje, cerca de 250 vereadores, 100% dos municípios de Mato Grosso do Sul estão representados. Isso afirma que o problema não é local, e sim estadual. Esperamos hoje, durante esse encontro, com a presença dos deputados estaduais, chegar a um consenso para que possamos dar uma resposta digna a população sul-mato-grossense”, diz presidente.


Para o vereador Valdir Gomes, propositor da pauta, “ Infelizmente é o Estado inteiro, aqui temos representante de todos o Estado. É uma crise da Energisa dentro de Mato Grosso do Sul. Acho que vamos pedir uma interferência do presidente, para deixar um pouco desse sacolão que vai para a Venezuela para atender a população do Estado por essa crise cometida pela Energisa. A Empresa coloca tão pequeno uma lista de cobrança que as pessoas nem enxergam, são serviços de distribuição de energia, compra de energia, serviços de transmissão, encargos setoriais, imposto diretos e encargos novamente. Quer dizer, o que é isso? De onde saiu esses nomes e baseado no que eles fazem essa tramitação? Ninguém sabe explicar e os funcionários da Energisa não sabem explicar essas cobranças. Precisamos dessas respostas sob pena de trazer outra empresa geradora de energia para Mato Grosso do Sul, porque eles estão sentindo a soberania, e soberania não existe aqui”, conclui parlamentar.


0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade