• Flavia Andrade

Banco Central informou ao Tribunal que menos de R$ 15 mil foram encontrados nas contas de Temer


O ex-presidente é acusado pelo MPF de ser o chefe de uma organização criminosa que movimentou R$ 1,8 bilhão. (Foto: Divulgação/Planalto)

Os bancos encontraram menos de R$ 15 mil nas contas do ex-presidente Michel Temer, apesar da determinação da Justiça Federal de bloqueio de até R$ 32,6 milhões, os quais foram efetivamente bloqueados.


Conforme informações de um comunicado feito pelo Banco Central ao tribunal na última terça-feira (7), em cumprimento à decisão do juiz, este foi o valor encontrado e bloqueado pelos bancos.

De acordo com o site G1, este foi o segundo pedido de bloqueio de bens de Temer pela Justiça Federal. No primeiro, feito pelo juiz Marcelo Bretas, em março, a ordem de bloqueio foi de R$ 62 milhões.


Nesta quinta-feira (09), Michel Temer se entregou à Polícia Federal após ter novo pedido de prisão decretado pela Justiça. A acusação do MPF fala em corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.


Ainda segundo o documento enviado pelo BC, cinco bancos prestaram informações ao Banco Central.


Onde, dois deles informaram que Temer não possuía conta ou possuía apenas contas inativas nas instituições; dois registraram que não houve bloqueio porque não havia saldo; e um informou ter bloqueado R$ 14.654,50, que era o saldo presente na conta.


Já as contas de João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, também foram alvos do bloqueio. Conforme o Banco Central, ele tinha R$ 18.779,77 em duas contas de bancos diferentes. Um terceiro banco confirmou a existência de uma conta de Lima, mas sem saldo.


Ainda segundo o site G1, o bloqueio foi solicitado em abril pelo Ministério Público Federal na ação penal em que Temer é réu no que ficou conhecido como o inquérito dos Portos.

2 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade