• Flavia Andrade

Bernal vira réu por improbidade administrativa em remanejamento orçamentário de R$ 175 milhões

Atualizado: 29 de Jan de 2019

Para o MPE-MS Bernal e Disney violaram a legislação, uma vez que não se faz suplementação considerando ano anterior.



Para o MPE-MS Bernal e Disney violaram a legislação, uma vez que não se faz suplementação considerando ano anterior. (IzaiasMedeiros/CMCG)

O Juiz da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, Marcel Henry Batista de Arruda, recebeu a ação do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul (MPE-MS), por considerar relevante os supostos crimes atribuídos a Alcides Bernal e Dysney de Souza Fernandes. o Ex-prefeito e o Ex secretário de Planejamento tornaram-se réus por improbidade administrativa.


A acusação considera que Bernal e Disney tenham realizado a chamada “pedalada fiscal”,

promovendo a suplementação e o remanejamento orçamentário em R$ 175 milhões sem autorização da Câmara Municipal de Campo Grande. Segundo ação, foram editados vários decretos entre o final de 2015 e o início de 2016 corrigindo os valores da suplementação.

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade