• Flavia Andrade

Câmara de Ladário cassa o mandato do primeiro vereador entre os presos no caso “Mensalinho”

Vereador Osvalmir Nunes da Silva, o “Baguá” é o primeiro a ser cassado durante votação na Casa de Leis.



Vereador Osvalmir Nunes da Silva, o “Baguá” é o primeiro a ser cassado durante votação na Casa de Leis. (Anderson Gallo/Diário Corumbaense)

Após a cassação do ex-prefeito Carlos Aníbal Ruso, o primeiro vereador envolvido no caso do "Mensalinho" a ser cassado foi o Osvalmir Nunes da Silva, o “Baguá”, além deste, ainda serão votados as cassações de mais sete parlamentares envolvidos no caso.


Nesta terça-feira (02), o parlamentar participou da sessão por videoconferência, porém não se manifestou. Ao todo, nove dos 11 vereadores votaram a favor do relatório da Comissão Processante por infração político-administrativa.


Quem assume definitivamente a cadeira no lugar de "Baguá" é o suplente Antônio João Conde (PSDB), que desde a prisão do parlamentar, está a frente na função.


Além do ex-prefeito e Baguá, seguem presos: Vagner Gonçalves (PPS), Agnaldo dos Santos Silva Junior (PTB), André Franco Caffaro (PPS), Augusto de Campos (MDB), Paulo Rogério Feliciano Barbosa (PMN) e claro, Osvalmir Nunes da Silva (PSDB). A pastora Lilia Maria Villalva de Moraes (MDB), cumpre prisão domiciliar em Ladário.


Esta semana, a Câmara dá prosseguimento às sessões de julgamento dos outros seis vereadores.

3 visualizações0 comentário