• Flavia Andrade

Câmara debate conscientização da população das medidas preventivas do coronavírus em live


( Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Nesta quarta-feira (17), a Comissão Especial em apoio ao Combate à Covid-19 da Câmara Municipal de Campo Grande debateu sobre as medidas preventivas de conscientização do comportamento da população que reforçam os protocolos de biossegurança de bares e restaurantes em tempos de pandemia.  A Comissão é composta pelos vereadores Dr. Lívio (presidente), Eduardo Romero, Pastor Jeremias Flores, Betinho e Delegado Wellington. 


Participaram da live, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul, Juliano Wertheimer e a médica infectologista, Priscilla Alexandrino de Oliveira.


De acordo com a médica infectologista, Priscilla Alexandrino de Oliveira, “O Coronavírus é um vírus com alta taxa de letalidade e com  transmissibilidade bastante elevada, com capacidade de agravamento em alguns grupos, isso não quer dizer que as demais pessoas não podem agravar, população jovem sem comorbidade tem tido agravamento do caso, temos aprendido cada dia com essa pandemia. Temos que nos adaptar, em hipótese nenhuma sou contra flexibilização, mas temos que ter medidas restritivas, a maior transmissão é de uma pessoa para outra, por isso, precisamos evitar aglomerações, fazer o uso de máscaras”, pontua.


Para o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Mato Grosso do Sul, Juliano Wertheimer, “Convivemos com vírus e bactérias todo tempo, todo bar e restaurante tem uma licença sanitária, manual de boas práticas, profissionais treinados, neste momento da pandemia, se intensificou todo procedimento que já era realizado. É hora da população se envolver e embarcar na responsabilidade de preservar a sua vida e das outras pessoas seguindo e respeitando as normas estabelecidas para o funcionamento seguro desses locais”, destaca.


Segundo o vereador Eduardo Romero, “O Poder Público não consegue ter um fiscal para cada cidadão, precisamos lembrar sempre que a reponsabilidade é compartilhada, qualquer ato só vai ter eficiência se a sociedade entender a importância de respeitar as medidas preventivas”, diz.


Por fim o vereador Delegado Wellington, completou que todos os serviços são essenciais. “Precisamos experimentar novos processos de trabalho, vamos precisar ir no restaurante e ter segurança com a comida, precisa se pensar novas formas, fechar tudo não é a solução. As pessoas precisam comer, pagar conta, por isso todos serviços são essenciais”, conclui.



2 visualizações0 comentário