• Flavia Andrade

Carlão defende aprovação da isenção da Cosip aos consumidores enquadrados na tarifa social


(Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Nesta terça-feira (28), os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande aprovaram cinco projetos, entre eles, em regime de urgência, em única discussão, foi aprovado o Projeto de Lei Complementar 686/20, de autoria do Executivo, que trata da isenção da Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (Cosip) na conta de energia elétrica dos consumidores de Campo Grande vinculados às unidades enquadradas na Tarifa Social.


Para o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), 1º secretário da Mesa Diretora da Casa de Leis, " A proposta terá validade no período de 1º de abril a 30 de junho de 2020, como uma das ações para amenizar os efeitos da crise provocada pelo coronavírus. É uma medida importante para amenizar os impactos financeiros às pessoas de baixa renda, devido a crise do Coronavírus. O prefeito encaminhou o projeto à Câmara e nós aprovamos por entendermos que ajuda a população. Toda economia para a população mais carente, vai ajudar a passar por essa fase de Pandemia”, afirma.


Mantendo o compromisso de auxiliar a população durante esse período de pandemia, em 16 de abril, o vereador Carlão apresentou requerimento solicitando ao prefeito Marquinhos Trad e ao presidente da Concessionária de Água e Esgoto - Águas Guariroba, Themis Oliveira,  informações a respeito da viabilidade de que sejam alteradas as taxas de consumo  da água de 20 m³ (metros cúbicos) para 30 m³ e a taxa do esgoto por três meses, dos munícipes que se enquadram na tarifa social de nossa Capital.


Conforme o parlamentar, “O requerimento não se refere a isenção, mas a ampliação do consumo de água de 20 m³ para 30 m³ por três meses, bem como a ampliação da taxa de consumo do esgoto. Em razão de que com a ação de isolamento social, devido à Pandemia do COVID 19, as famílias encontram-se todas dentro de casa e com isso, aumenta o consumo de água e diminui a receita das famílias, como temos acompanhado todos os dias. Muito desemprego, diminuição da receita das famílias e com isso, as famílias que mais necessitam, podem perder o benefício da tarifa social neste momento grave da saúde e da economia municipal e mundial”, pontua.


As sessões ordinárias seguem sendo realizadas às terças e quintas-feiras, para votação de projetos, sem a presença do público, atendendo às medidas para evitar a disseminação do coronavírus e pode ser acompanhada ao vivo pelo Facebook da Câmara: www.facebook.com/camaracgms.

6 visualizações0 comentário

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade