• Flavia Andrade

Centro de Atendimento Veterinário em Corumbá irá atender desastres e animais das comunidades


(Foto: Divulgação)

Instalação será realizada na Fazenda Santa Rosa

O Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul (CRMV-MS) irá implantar na Serra do Amolar um Centro de Atendimento Veterinário na região.


Juntamente com o Instituto Homem Pantaneiro (IHP) foi definida a instalação na Fazenda Santa Rosa, que já possui estrutura física e acessibilidade para atender a demanda dos animais silvestres e domésticos das comunidades ribeirinhas.


Segundo a coordenadora da Campanha SOS Animais Silvestres, médica veterinária Dra. Paula Helena Santa Rita, a fazenda escolhida tem acesso facilitado para os ribeirinhos que podem se deslocar de barco, bem próximo ao Centro de Atendimento e também conta com uma pista de pouso para aeronaves. “A fazenda é do IHP e sua localização é estratégica para receber os moradores da região que se locomovem de barcos e também pensamos no resgate de animais silvestres, como o que aconteceu com a onça Joujou”, explicou.


O Centro de Atendimento Veterinário será implantado e mantido pelos parceiros do CRMV-MS e IHP.


Juntamente com Paula Helena, a médica veterinária Gizelly Gonçalves Bandeira de Mello deu continuidade no assistencialismo aos animais que ainda sofrem com a escassez de comida, bem como prestaram atendimentos clínicos para os animais domésticos das comunidades.


De acordo informações da veterinária Gizelly Bandeira, foram identificados grupos de bugios na região que estão se alimentando das frutas e verduras colocadas nas copas das árvores. “Por causa das queimadas os alimentos ainda estão escassos para os animais da região, por isso a importância de mantermos esses pontos de alimentação. Também ficamos muito satisfeitas em identificar pegadas de onça nessa mesma localidade. Nosso Pantanal resiste e segue firme para sua recuperação”, avaliou.


Para o presidente do CRMV-MS, Rodrigo Piva a ação foi exitosa, porém, considera de suma importância que o trabalho de recuperação das áreas atingidas não cesse. “Temos que recuperar o bioma do pantanal e do cerrado que foram atingidos pelas chamas. As ações precisam ser permanentes, não basta olharmos apenas quando o fogo consome nossa fauna e flora. Contamos com nossos parceiros, tanto as instituições e organizações governamentais e não governamentais para que o trabalho seja constante”, finalizou.


Além da FAB - Força Aérea Brasileira, são parceiros do CRMV-MS: UCDB, Semagro, Imasul, Instituto Homem Pantaneiro, Instituto Tamanduá, GRETAP/MS, CRAS MS, Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul (CRF/MS), IBAMA, Shopping Norte Sul, BPW Araçatuba, BPW Campo Grande, Auqmia Clínica e Pet Shop e Maranatha Pet Shop.


( ** Com informações da Assessoria do CRV-MS)

0 visualização0 comentário