• Flavia Andrade

Conta de energia fica 12,39% mais cara, segundo Aneel

A Energisa MS concessionária de Campo Grande havia solicitado aumento de 15,75% nas tarifas


A Energisa MS concessionária de Campo Grande havia solicitado aumento de 15,75% nas tarifas (Reprodução/Internet)

Nesta terça-feira (02), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o índice de reajuste da tarifa em 12,48% para consumidores residenciais e 12,16% para empresas. Sendo assim, os cerca de 1 milhão de consumidores atendidos pela Energisa MS vão pagar em média 12,39% a mais pelo consumo da energia elétrica a partir da próxima semana.


A Aneel concedeu este ano é 1,74% a mais do que em 2018, que foi de 10,65%.


A Energisa MS havia solicitado aumento de 15,75%, justificando aumento nos custos dos encargos setoriais que representam 1,12% das despesas, compra de energia, responsável por 5,4% dos custos, bem como de pedir receita de 7,4%.


Porém, os diretores da Aneel não consideraram os argumentos e decidiram abater no cálculo da nova tarifa 2,61%, levando em consideração a quitação antecipada da chamada Conta-ACR.


Com o pagamento antecipado de um empréstimo que venceria em 2020, realizado pela Agência na última terça-feira 26 de março, reduzir a tarifa cobrada por cinco empresas, entre 1,45% e 2,6%.


Com relação a Energisa MS, a qual teve como relatora a diretora Elisa Bastos Silva, definiu-se que o reajuste médio será de 12,39%, com isso, a tarifa da Energisa MS salta do 39° lugar no ranking nacional para 13°.

4 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade