• Flavia Andrade

Coronel David é notificado por infidelidade partidária

O deputado estadual, Coronel David (PSL), foi notificado por infidelidade pelo Conselho de Ética do PSL Nacional (Partido Social Liberal), por quebra de ética e de disciplina estatutária. O documento da Nacional foi entregue ao gabinete do parlamentar no dia 22 de novembro de 2019.

O ofício do PSL Nacional tem base em um ofício do Partido Estadual elaborado em 28 de outubro deste ano, onde cita as atitudes de David que estão sendo opostas as bandeiras de Bolsonaro.

O parlamentar se diz "Bolsonarista", porém, é apenas de foto. Há pouco, ele anunciou que ia pedir para sair do partido, mas a verdade é que, ele responde processo administrativo no PSL por não atender os objetivos da sigla e pode perder o mandato.

Coronel David defende Bolsonaro apenas em foto e gosta de ser chamado “amigo do presidente”, porém, na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do sul) não tem respeitado as bandeiras do seu líder e por inúmeras vezes, votou contrário a essas propostas.

Recentemente esteve em Brasília, assistiu ao evento de Convenção do “Aliança Pelo Brasil” do público e em um momento de relance, conseguiu alcançar o presidente ainda no saguão para fazer a tão esperada foto, para frisar que, “ainda é próximo a Bolsonaro”.

O parlamentar de MS tentou por diversas vezes ser recebido no gabinete do presidente, fato que não teve êxito. Coronel David foi a favor da “Emenda Aditiva ao Projeto de Lei Complementar nº 001/2019, que propõe restabelecer uma série de atribuições exclusivas ao procurador-geral de Justiça, o que, na prática seria um imenso retrocesso legal, jurídico e cultural, retirando por completo a autonomia dos promotores para investigar atos de corrupção efetuados por políticos”, fato contrário as bandeiras de Bolsonaro.

No documento do PSL MS consta que, “por mais de 15 (quinze) vezes as determinações intrapartidárias da bancada do partido foram vencidas por votos contrários de Vossa Excelência (Coronel David) em projetos de lei propostos pelo partido, ou que acompanham suas diretrizes”, como a redução dos salários dos professores do Estado.

No ofício, também cita que, “em outubro de 2019, o colega de partido propôs a instauração de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) a fim de investigar e analisar o aumento abusivo das contas de energia, contudo, foram conseguidas apenas 6 assinaturas, o que impossibilitou que a mesma fosse instaurada, haja vista a notória necessidade de 8 assinaturas de deputados favoráveis a instauração da CPI”, mais uma vez, Coronel David se mostrou contrário.

Coronel David foi convidado pela Executiva Estadual por diversas vezes para reuniões de alinhamento, mas sempre faltou alegando “estar com agenda cheia”. E, que, em momento oportuno, quando o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, lançou a sigla “Aliança Pelo Brasil”, é que ele veio à tona dizendo querer sair do PSL para segui-lo.

(** Com informações da Assessoria - Foto: Márcio Padilha)

2 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade