• Flavia Andrade

Eduardo Romero fala sobre a votação da Reforma da Previdência


Partido do parlamentar é contra a votação do Projeto desde o nível nacional ao municipal. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Nesta terça-feira (16), o vereador Eduardo Romero pontuou questões necessárias e específicas e desconsiderou alguns tópicos de votação do projeto da Reforma da Previdência, de acordo com o parlamentar, “Previdência no Brasil passa por necessidades de reforma, de habitação, o sistema previdenciário está quebrado de fato, porém, não podemos penalizar o trabalhador sobre isso. Apesar de ser uma alíquota pequena ela impacta os trabalhadores que ganham pouco, com isso eu acredito que é preciso encontrar um ponto, para que ela possa ser reformulada e melhorar a previdência no país”, afirma.


Sobre a entrada da votação da Reforma da Previdência em caráter de urgência, o parlamentar aponta que, “não foi debatida em audiência pública, porém foi discutida com sindicatos, e ela também segue uma normativa nacional, tem um regramento de ser votado pela União e pelos Estados, o que Campo Grande está tentando fazer é aproximar a alíquota próxima a do Estado e da União, que hoje é de 11% e está sendo aproximada a 14%”, destaca.

Parlamentar ainda afirma que não assinou o documento referente a votação em urgência, pois, o seu partido Rede, desde o nível nacional é contra a votação da reforma, “A Rede desde o campo nacional até aqui tem votado contrário”, conclui.

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade