• Flavia Andrade

Estrada Ecológica tem turismo potencializado com asfalto da MS-450

O comércio rural da região é aquecido com a chegada da infraestrutura viária



O comércio rural da região é aquecido com a chegada da infraestrutura viária (Edemir Rodrigues / Portal do MS)

Governo do Estado investe na pavimentação de 18,5 Km da MS-450, entre os distritos de Palmeiras (Dois Irmãos do Buriti) e Piraputanga (Aquidauana), uma obra esperada pelos moradores há mais de 30 anos.


Com a obra de infraestrutura na região de grande potencial turístico, o desenvolvimento é esperado com a facilidade do acesso. Empreendimentos como hotelaria estão sendo aguardados, segundo expectativa da prefeitura de Aquidauana.


Cerca de 55 Km de extensão, do trevo com a BR-262 a Aquidauana, a MS-450 é o principal acesso aos distritos, privilegiados pelos recursos naturais situados no entorno dos paredões de arenito da Serra de Maracaju, entrecortados pelo rio de mesmo nome do município.


A região tem atenção de pescadores e amantes de esportes de aventura, como trilhas, ciclismo e escaladas, e conta com estrutura de hotéis, pousadas e pesqueiros ao longo do rio, que divide planalto e planície.


A negociação de compra e venda dos produtores rurais é aquecida com a chegada da infraestrutura viária. O recurso da obra contemplando o último trecho primário da estrada foi autorizada em agosto de 2017 pelo governador Reinaldo Azambuja, ao custo de R$ 17,6 milhões. Mesmo com o grande número de chuvas e as dificuldades naturais, como o solo rochoso e implantação de redes coletoras de águas pluviais, o serviço segue dentro do cronograma, com mais de 70% concluído.

O recurso para a construção da ponte de concreto sobre o córrego das Antas foi licitada, ao custo de R$ 1,7 milhão, e as estruturas pré-montadas já estão no local.


A Estrada Ecológica (MS-450) integra a Área de Proteção Ambiental (APA) de 10 mil hectares, criada em 2000. O complexo é um diversificado ambiente que exigiu uma intervenção monitorada pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).


O Governo do Estado através da Agesul contratou um arqueólogo para realizar estudos das áreas com incidência de sítios arqueológicos. Vários fragmentos do período pré-indígena, com milhares de anos, foram encontrados no trecho.


Ao todo, uma faixa de 750 metros da estrada, já em Piraputanga, receberá uma base primária para preservar o sítio arqueológico descoberto ao pé da morraria, cujo contorno já está pavimentado com alargamento da pista.


Nesta fase da obra, a empreiteira executa implantação de estruturas de drenagem e nivelamento da via, enquanto aguarda autorização para pavimentar os trechos sob investigação arqueológica e próximos ao córrego das Antas.

1 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade