• Flavia Andrade

FCO Empresarial tem R$ 200 milhões para empresários de MS

Em Mato Grosso do Sul, pequenos negócios já contrataram cerca de R$ 220 milhões do financiamento, que possam ser utilizado para capital de giro ou investimentos.

O FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) empresarial tem disponível aproximadamente R$ 200 milhões para os empresários via Banco do Brasil, instituição bancária parceria do Sebrae/MS. Os empresários que estiverem interessados devem contratar o serviço o quanto antes, considerando que o recurso do orçamento de 2019 encerra no dia 31 de dezembro deste ano.

Segundo o Sebrae-MS, o FCO Empresarial é uma linha de crédito com prazos, limites e encargos financeiros. Até o momento, aproximadamente, o montante já contratado pelas Micro e Pequenas Empresas (MPEs) no estado junto ao Banco do Brasil está em R$ 220 milhões, distribuídos em 1.459 contratos.

De acordo com o diretor de operações do Sebrae-MS, Tito Estanqueiro, “O FCO contribui para o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso do Sul. É uma oportunidade disponível para o setor empresarial, principalmente para os pequenos negócios, válida para incentivar o capital de giro para formação de estoque e pagar décimo terceiro dos funcionários, ou para quem está pensando em investir”, pontua.

O recurso é destinado a qualquer empreendimento formalizado que tenha atividade produtiva no estado. No caso dos pequenos negócios, é preciso estar enquadrado em algum porte de empresa, o que vai depender do faturamento anual. Para Microempreendedor Individual, o faturamento é de até R$ 81 mil; Microempresa até R$ 360 mil e Pequena Empresa deve ser acima de R$ 360 mil e até R$ 4,8 milhões por ano.

Conforme o superintendente do Banco do Brasil em MS, Sandro Grando, “O primeiro passo é ir até uma agência e conversar com o gerente. Depois, serão realizados os trâmites internos, que variam se a pessoa já é cliente ou não. É um atendimento personalizado, tem muitas questões que são tratadas caso a caso. Prezamos por projetos viáveis economicamente, enquadrados na normativa do FCO, e que, principalmente, demonstrem desenvolvimento para Mato Grosso do Sul”, enfatiza.

A taxa de juros varia entre 0.5 a 0.9% ao mês, conforme indicadores como o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). O valor do financiamento foi reajustado na última reunião realizada em setembro pelo Condel (Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste). Os recursos disponíveis podem ser aplicados em todos os segmentos empresariais: Comércio e Serviços, Turismo e Indústria, por exemplo.

Ainda conforme o superintendente do a Banco do Brasil em MS, Sandro Grando, “No ramo do Turismo, ainda vemos uma procura pequena pelo segmento, e com o programa do Sebrae e do Governo do Estado, Investe Turismo, acreditamos que buscar o FCO empresarial pode ser uma grande oportunidade”, conclui.

(Foto: Divulgação/Assessoria)

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade