• Flavia Andrade

Jovens atiram dentro de escola Estadual em Suzano, matam 7 pessoas e se suicidam

O Governador de São Paulo João Doria, publicou em rede social o cancelamento de toda sua agenda e dirigiu-se ao município para acompanhar o caso.



Dois jovens encapuzados entraram na escola, mataram 7 pessoas e feriram outras 17, após a chacina, se suicidaram (Reprodução/TvGlobo)

Na manhã desta quarta-feira (13), em Suzano, região Metropolitana de São Paulo, dois adolescentes encapuzados mataram 7 pessoas e feriram outras 17, na Escola Estadual Raul Brasil. Após a chacina, os jovens cometeram suicídio, conforme a polícia. Entre os mortos estão quatro meninos, uma menina e um funcionário da escola. O ataque ocorreu por volta das 9h30 (horário de São Paulo).


Em uma de suas redes sociais, o governador de São Paulo, João Doria, publicou o cancelamento de sua agenda e anunciou estar a caminho de Suzano para acompanhar o caso. De acordo com o G1, O governador João Doria chegou à escola em um helicóptero, acompanhado do secretário Estadual de Educação, Rossieli Soares da Silva, do secretário de Segurança, general João Camilo Pires de Campos, e do comandante da PM, o coronel Salles.


Conforme matéria veiculada pelo G1, dentro a escola, a polícia encontrou um arco e flecha e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Há ainda uma mala com fios, e o esquadrão antibombas foi acionado. A instituição foi isolada pela polícia e há muitos alunos e funcionários chorando ao redor.


Ainda segundo o G1, a capitão Cibele, da comunicação da PM, informou que pouco antes dos disparos na escola, a polícia foi chamada para outra ocorrência com arma de fogo, perto dali. "Mas ainda não podemos precisar se os casos estão relacionados. Policiais estavam indo para esse primeiro chamado e ouviram gritos das crianças. Foram então até a escola, onde os dois criminosos acabaram se matando", conclui.

8 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade