• Flavia Andrade

Livro interativo traz histórias e curiosidades sobre o rio Paraná


Pelos caminhos do Rio Paraná terá distribuição gratuita em escolas públicas e conteúdo inovador exclusivo (Foto: Divulgação/Assessoria)

O segundo maior rio da América Latina, o Paraná, recebe, neste mês de outubro, uma homenagem em formato de livro-reportagem, que traz também interatividade com o leitor e conteúdo exclusivo. Além da venda em livrarias, mais de 1500 exemplares de “Pelos Caminhos do Rio Paraná” serão distribuídos em escolas públicas de ensino fundamental I e II de 53 municípios de Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás.


O livro faz parte de um amplo projeto cultural, com foco educacional, que está sendo disponibilizado sem custo para as escolas da região, que inclui guias de estudo específicos. Este material complementar está disponível em www.projetorioparana.com.br.


O livro interativo


A jornalista Ana Carolina Amaral reuniu informações e histórias sobre este que é o 8º maior rio do mundo em extensão. A maioria das fotos ficou por conta de Ricardo Martins e Danilo Fiuza, que registraram trechos do rio e captaram não só a sua beleza natural, mas também a rotina de populações ribeirinhas, a cultura local e a economia.


O livro vem acompanhado de conteúdos exclusivos que poderão ser acessados a partir de QR Codes que direcionam o leitor a vídeos com histórias, entrevistas e curiosidades sobre o rio e sua bacia hidrográfica que abrigam atividades como pesca, mergulho, turismo, produção agrícola, geração de energia e muito mais. O trabalho de captação de imagens, pesquisas, elaboração de textos e montagem da publicação consumiu 10 meses.


A história do rio Paraná


Pelos caminhos do Rio Paraná mostra como era a vida dos  povos que habitavam as margens do rio, seus costumes, suas moradias e a interação para as águas abundantes.Pesquisadores encontraram, inclusive, materiais das culturas tupi-guarani, umbu e humaitá. 


Ao longo dos seus 4880 km de extensão, o rio fez parte da vida de muitas comunidades indígenas. A partir do século 16 vieram os conquistadores portugueses e espanhóis, em busca de metais preciosos e outros produtos. 


Potencial energético e econômico


Por onde passam, as águas do rio Paraná movimentam a economia. Além da produção de energia elétrica, destacam-se, a pesca, a piscicultura, a criação de gado, o cultivo de cana-de-açúcar e milho, a indústria da madeira e a produção de celulose.


Uma das primeiras personalidades nacionais que previram o potencial energético do rio Paraná foi Euclides da Cunha, ainda na primeira década de 1900. Atualmente, o rio Paraná possui cinco grandes hidrelétricas em seu percurso, sendo quatro no Brasil (Ilha Solteira e Jupiá, operadas pela CTG Brasil, Porto Primavera e Itaipu) e uma na Argentina (Yacyretá). 

O rio também colaborou com o desenvolvimento das regiões em seu entorno. A construção das usinas  Ilha Solteira e Jupiá, por exemplo, foi grande propulsora do crescimento local. 


Projeto educacional


Uma série de encontros presenciais de facilitadores da Horizonte Educação e Comunicação foi realizada com professores de escolas públicas com o objetivo de discutir os aspectos mais importantes para se estudar sobre o rio Paraná. Essas oficinas ocorreram nas cidades próximas do trecho paulista e sul-mato-grossense do rio. 


O site do projeto (www.projetorioparana.com.br) fornece também, aos educadores e interessados, uma série de atividades pedagógicas para desenvolver de forma dinâmica a leitura do projeto. São propostas de questionamentos, discussões e reflexões sobre os conteúdos, pensados por especialistas para enriquecer o uso do livro na sala de aula.

Pelos caminhos do Rio Paraná é patrocinado pela CTG Brasil, realizado pela Horizonte Educação e Comunicação e viabilizado por meio da Lei de Federal de Incentivo à Cultura.


Sobre a autora


Ana Carolina Amaral é repórter de meio ambiente no jornal Folha de S. Paulo, onde assina o blog Ambiência, e ocupa a secretaria-executiva da Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental. 

Jornalista formada pela Unesp e mestre em Ciências Holísticas pelo Schumacher College, desenvolveu uma proposta de jornalismo holístico para incluir o contexto ambiental na interpretação dos acontecimentos. Desde 2012 cobre conferências da ONU como a Rio+20, as negociações do Acordo de Paris e, recentemente, a Cúpula do Clima de Nova York. 


Atua com questões ambientais e de sustentabilidade desde 2001 –na criação de projetos, livros educativos, assessoria de comunicação, consultoria, facilitação de diálogos e criação de roteiros e formatos audiovisuais. Escreveu "Protegendo o meio ambiente" (editora Hedra) e assina um capítulo do livro "Cidades e Soluções", de André Trigueiro (editora Leya).  


Sobre a CTG Brasil


Criada em 2013, a CTG Brasil é uma empresa da China Three Gorges Corporation, líder global em energia limpa. Com investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, o portfólio da empresa hoje tem uma capacidade total instalada de 8,28 GW.  A empresa conta com a dedicação de seus talentos locais e está comprometida em contribuir com a matriz energética brasileira, pautada pela responsabilidade social e respeito ao meio ambiente.


Sobre a Horizonte


Desde 1984, a Horizonte Educação e Comunicação é especializada em desenvolver projetos editoriais, culturais e educacionais para seus clientes. Sua especialidade está em temas de responsabilidade social, sustentabilidade e patrimônio histórico e cultural. O objetivo final de seus trabalhos é consolidar a imagem de empresas socialmente responsáveis e ambientalmente sustentáveis. 


Ficha técnica 


Pelos caminhos do Rio Paraná


Idioma: Português

Formato: 23 x 30 cm

Páginas: 144

Fotografias: 130

ISBN: 978-85-88031-39-5

Valor: R$ 69,00


Serviço: Lançamento Pelos caminhos do Rio Paraná


Onde: Livraria da Vila

Endereço: Rua Fradique Coutinho, 915, Pinheiros - São Paulo - SP

Quando: 22 de outubro

Horário: 18h30


(** Com informações da Assessoria)

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade