• Flavia Andrade

MPF denúncia diretor-presidente da Ancine e mais seis


A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que levou o presidente Jair Bolsonaro a exonerar o diretor-presidente da Agência Nacional de Cinema (Ancine), Christian de Castro Oliveira, na última sexta-feira (30 de agosto), também envolve outros seis servidores públicos, entre eles o ex-ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Christian Oliveira foi afastado do cargo através de um decreto publicado no Diário Oficial da União, no qual informava se tratar de uma determinação judicial. Os MPF só divulgou detalhes da denúncia nesta terça-feira (3). Além do presidente da Ancine, são alvos da denúncia Magno Maranhão, Juliano Vianna, Ricardo Precoari, Marcos Tavolari, Claudia Pedrozo e o ex-ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Eles são acusados pelo MPF por atuar em proveito próprio no exercício de funções públicas. A eles são imputados crimes como denunciação caluniosa, prevaricação, violação de sigilo funcional e associação criminosa. De acordo com o MPF, o grupo buscou favorecer a candidatura de Christian à presidência da Ancine. Cinco deles tiveram o pedido de afastamento do cargo apresentado à Justiça. O MPF também solicitou a indisponibilidade de bens dos denunciados bem como o ressarcimento integral dos danos causados à União. Segundo as investigações do MPF, entre outubro de 2017 e janeiro de 2018, o grupo buscou denegrir a imagem de outros diretores da Ancine que concorriam à vaga de diretor-presidente do órgão. Assim, facilitando para que Christian fosse eleito e todos os envolvidos recompensados com cargos públicos comissionados, ou seja, de confiança e com alto prestígio. Ainda segundo o MPF, os denunciados chegaram a enviar uma nota à imprensa, além de uma denúncia anônima ao MPF, ambas falsas, como parte do esquema para promoção dos interesses do grupo. No período, a pasta era comandada pelo ministro Sérgio Sá Leitão o qual, o MPF diz ter participado da dinâmica criminosa para que Christian assumisse a presidência da Agência. Conforme a denúncia, as investigações revelaram a proximidade pessoal de ambos e que o ex-ministro fez campanha política para que o amigo ascendesse ao cargo de diretor-presidente.

(Foto: Tânia Rego/ Agência Brasil)

4 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade