• Flavia Andrade

Obra do HR de Dourados têm investimento de mais de R$ 38,4 milhões


(Foto: Edemir Rodrigues/Portal do MS)

Buscando garantir a regionalização do atendimento a população de Mato Grosso do Sul, o Governador Reinaldo Azambuja garantiu o investimento de mais de R$ 38,4 milhões, para a obra da construção do Hospital Regional de Dourados avança e gera expectativa nos moradores sobre aumentos de leitos e ampliação nos atendimentos, para reforçar a assistência em saúde na região, que abrange 33 municípios do Estado.


A unidade hospitalar está localizada nas margens da rodovia BR-163, onde a obra já tem 27,5% da sua estrutura construída e a expectativa é que fique pronta em novembro de 2021. A base da construção conta com 86 trabalhadores em campo.


De acordo com Reinaldo Azambuja, "A previsão é que os trabalhos estejam concluídos até o final do ano, quando colocaremos para funcionar a nova unidade, que receberá os moradores de mais de 30 municípios da região. O objetivo da regionalização da saúde em MS é levar o atendimento de qualidade mais perto das pessoas", declara.


A construção da unidade tem o objetivo de atender os pacientes de alta complexidade de toda região da grande Dourados, com recursos estaduais e federais. Dispondo de diversas especialidades médicas, como enfermaria, isolamentos, UTI adulto, UTU Neonatal e pediátrica.


Além destas unidades, o hospital também contará com leitos de observação, centro cirúrgico e obstétrico, unidade de nutrição, farmácia, pronto atendimento e observação, isolamento, recuperação e pós-anestesia, assim como anexo de serviços, em um total de 210 leitos.


Para a engenheira responsável pela obra, Viviane Carbonaro, “Na semana que vem já finalizamos a superestrutura e a alvenaria será concluída em março. Já o reboco e o acabamento a previsão é de durar mais três ou quatro meses. Depois teremos o início da cobertura dos blocos”, descreveu. Ela ressaltou que a estrutura está bem adiantada e a expectativa é entregar a obra no prazo. “Esta unidade será importante para desafogar os hospitais da região, como a Santa Casa e assim ajudar a população, pois muitas vezes os casos mais graves precisam seguir para Campo Grande. A obra segue firme para contribuir com a saúde pública do Estado”, destaca.


Segundo o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, "A unidade estará disponível para uma população de mais de 800 mil pessoas da (região) grande Dourados, Conesul e Fronteira, que precisam deste novo complexo de saúde. Será uma estrutura que possibilitará a concretização de um sonho nosso e do governador Reinaldo Azambuja, que é a regionalização da saúde, com a prestação de serviços de alta qualidade para os usuários”, relata.


Ainda conforme o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, "A obra faz parte da política de regionalização da saúde. Queremos finalizar esse complexo hospitalar até o final do ano, pois ele faz parte da regionalização da saúde em Mato Grosso do Sul, desenhada para ampliar os atendimentos de alta e média complexidade em todas as regiões”, enfatiza.


Após a finalização da construção do empreendimento, está previsto a implantação de duas estruturas em anexo ao complexo, onde será instalado um centro de realização de diagnósticos e uma clínica de especialidades, que poderá promover tratamento em diferentes áreas.


O anexo tem como objetivo dispor de equipamentos de última geração, para realizar exames modernos como tomografia computadorizada, raio-x digital, eletroencefalograma, assim como laboratório de análises clínicas e até ressonância nuclear magnética, entre outros.


Assim como, a clínica de especialidades terá à disposição tratamentos para cardiologia, dermatologia, gastroenterologia, oftalmologia, ortopedia, geriatria, psicologia, fonoaudiologia, assim como urologia, nutrição, reumatologia, otorrinolaringologia, entre outros previstos.

0 visualização0 comentário

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade