• Flavia Andrade

Odebrecht oferece controle de unidade de etanol para renovar dívida de R$ 70 bilhões

Atualizado: 26 de Jan de 2019

A Atvos é a segunda maior empresa de etanol do Brasil depois da Raízen, uma Joint Venture entre a Shell e a empresa de energia Cosan.



A Atvos é a segunda maior empresa de etanol do Brasil depois da Raízen, uma Joint Venture entre a Shell e a empresa de energia Cosan. (Divulgação)

A Atvos tem cerca de R$12 bilhões em dívidas junto ao Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES, bem como Bradesco, Itaú, Unibanco e Santander Brasil, com isso está oferecendo a credores, o controle da unidade de açúcar e etanol Atvos Agroindustrial, como alternativa para a reestruturação da dívida.


A Odebrecht é mais conhecida por suas operações no meio da engenharia e construção, cerca de dois anos atrás, a empresa fez um acordo com autoridades norte-americanas, brasileiras e suíças, pagando o valor de US$ 3,5 bilhões de dólares em multas para acertar as contas.


A venda da Atvos não seria o suficiente para efetuar o pagamento das dívidas, por isso a oferta de troca de controle da empresa, com isso seria possível ganhar tempo para recuperar as finanças sem vender a empresa. A Atvos é a segunda maior empresa de etanol do Brasil depois da Raízen, uma Joint Venture entre a Shell e a empresa de energia Cosan.


A empresa de etanol tem capacidade de moagem de 37 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por ano, a dívida líquida é equivalente a cerca de dez vezes seu lucro anual antes de juros, impostos, depreciação e amortização, com isso, vem operando em patamar bem inferior devido a problemas financeiros. Na safra 2017/18, a Atvos processou 25,8 milhões de toneladas, segundo seu relatório anual.

1 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade