• Flavia Andrade

Partido Novo protocola ação de investigação judicial eleitoral contra o candidato Marcos Trad


(Foto: Divulgação)

Guto Scarpanti pede cassação do registro de candidatura por abuso de Poder Político ao utilizar a máquina pública para prometer nomeação antecipada


Um vídeo espalhado amplamente pelas redes sociais chamou a atenção da população campo-grandense. Durante reunião organizada pela secretária adjunta de Educação, o candidato à reeleição Marcos Trad (PSD) induz a plateia à necessidade de sua reeleição em primeiro turno para nomeação de novos servidores. Diante da constatação do abuso de poder político, o candidato a Prefeitura da Capital, Guto Scarpanti (Novo), ingressou com uma ação de investigação judicial eleitoral contra o candidato Marcos Trad (PSD) por utilizar a máquina pública para autopromoção  eleitoral. A ação foi protocolada ontem (14), na Justiça Eleitoral de Campo Grande. No vídeo fica claro o incentivo da Secretária para que os participantes da reunião se mobilizem com a finalidade de reeleger o atual Prefeito ainda no primeiro turno, com clara barganha, na medida em que promete nomeações no dia seguinte ao das eleições. Como se não bastasse, no vídeo, o candidato à reeleição ainda diz que ‘em vez de chamar 519 concursados poderia chamar 555’, fazendo referência ao seu número de campanha: "Mas se você quer fazer as coisas com tanta coincidência, então ao invés de 519, devemos chamar 555, afirma Marcos Trad, no vídeo. De acordo com o candidato Guto Scarpanti (Novo), o fato ocorrido na reunião para cerca de 140 pessoas caracteriza claramente abuso de poder político. "O atual Prefeito atesta a ineficiência de sua gestão. Houve tempo para a convocação antes do período eleitoral e o gestor não o fez. Condicionar a convocação à reeleição em primeiro turno, fazendo, ainda, alusão ao seu número como candidato é uma grande ilegalidade.”, completa Scarpanti. A ação pede a condenação do candidato Marcos Trad, de sua vice-candidata, Adriane Lopes e da secretária adjunta de educação, Soraia Inácio de Campos, por abuso de poder político com representação por captação ilícita de sufrágio. Mais informações pelo 99972-0030.

1 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade