• Flavia Andrade

Pesquisadores brasileiros desenvolvem antisséptico bucal capaz de diminuir o aumento do covid 19


(Foto: USP/Divulgação)

Uma equipe de 60 pesquisadores da Faculdade de Odontologia de Bauru (USP), Instituto de Ciências Biológicas da USP, Universidade Estadual de Londrina e Instituto Federal do Paraná. População brasileira terá acesso ao produto, aprovado pela ANVISA, a partir de dezembro DE 2020


Pesquisadores brasileiros da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (Bauru), Instituto de Ciências Biológicas da USP, Universidade Estadual de Londrina e Instituto Federal do Paraná, juntamente com o Centro de Pesquisa e Inovação da Dentalclean, se uniram para descobrir, produzir e comprovar a eficácia de uma fórmula de um antisséptico antiviral, com base na tecnologia Phtalox® (Golden Technology). A solução é capaz de inativar o vírus na cavidade oral (região da boca), impedindo-o de ganhar forças e avançar para o restante do organismo.


Dados do estudo em fase de publicação mostram que o antisséptico Detox Pro teve uma resposta positiva em 96% das amostras testadas, com um protocolo de uso por cinco vezes ao dia durante um minuto, inativando o vírus. Pesquisas similares estavam sendo feitas por outros grupos no mundo, mas é o Brasil que avança com este pioneirismo científico, feito com humanos.


A tecnologia Phtalox foi apresentada pelo pesquisador Dr. Fabiano Vilhena, Cirurgião Dentista Sanitarista e Doutor em Biologia Oral pela Universidade de Odontologia de Bauru – USP, especializado em desenvolvimento de produto para o Centro de Pesquisa e Inovação da Dentalclean, coordenado por Emerson Rolim, que desenvolveu e testou diferentes fórmulas de antisséptico para que estivesse de acordo com a eficácia e o paladar do consumidor.


Buscando garantir a comprovação científica, Dr. Vilhena e a equipe do Centro de Pesquisa e inovação Dentalclean trabalharam durante aproximadamente nove meses e envolveram seis etapas de estudos, com a participação de 107 pessoas. Desde março, quando aconteceram os primeiros casos oficiais de Covid-19 no Brasil, foram concluídos os estudos científicos: laboratoriais, séries de casos e estudos clínicos randomizados triplo cego. Os estudos já foram aprovados, submetidos e ou em fase de submissão em revistas científicas internacionais, e serão publicados nos próximos dias.


Além destes, dez estudos, dentre eles epidemiológicos, clínicos e de caso controle, envolvendo cerca de 2100 pessoas já foram concluídos ou estão em andamento, com novas publicações dos resultados esperadas para o início de 2021. Todas as pesquisas foram aprovadas pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos do Ministério da Saúde e registradas no ReBEC – Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos.


Os resultados demonstraram uma rápida recuperação logo no primeiro dia de uso, e os pacientes se tornam assintomáticos em poucos dias, após o início do protocolo de uso do DETOX PRO por cinco vezes ao dia, com bochecho/gargarejo de um minuto.


Para o Dr. Fabiano Vilhena, “A higiene oral com um antisséptico bucal antiviral inativa o vírus na saliva por meio de um composto que ativa o oxigênio molecular. Ao inativar o vírus, o mesmo para de se espalhar pelo organismo. A tecnologia Phtalox® faz um bloqueio químico na orofaringe e impede a progressão da doença. Existe um caminho que o vírus da Covid-19 percorre. Ao entrar no organismo, ele vai para a glândula salivar, língua, amígdala e vias respiratórias e lá ele replica para o restante do organismo. A doença tem uma rota. Começa pelas vias superiores e vai para inferiores, além de ativar respostas imunológicas por todo o corpo”, explica Dr. Fabiano Vilhena.


O produto foi aprovado pela Anvisa, o antisséptico Detox Pro chegará às gôndolas brasileiras no início de dezembro e teve o apoio do Centro de Pesquisa e Inovação da Dentalclean, que investiu mais de R$ 10 milhões para as pesquisas, desenvolvimento de produto, ampliação da fábrica e aquisição de equipamentos.


A Dentalclean será responsável pela produção e distribuição do Detox Pro para todo o Brasil. A estimativa de produção para o primeiro trimestre é de mais de quatro milhões de unidades mensalmente nas categorias de Antisséptico, Spray Bucal e Gel Dental com tecnologia PHTALOX®. “Em respeito à população brasileira, inicialmente toda produção será ofertada ao mercado interno. Caso haja excedente, o destino será a exportação”, explica o coordenador Rolim.


Ainda conforme ele, o antisséptico Detox Pro é uma fórmula pensada no consumidor brasileiro, com sabor levemente mentolado, sem ardência, com frescor agradável e sem sensação de álcool. Tudo para atender diferentes idades e perfis de públicos. “É um antisséptico antiviral e antibacteriano para trazer prevenção contra o vírus causador da Covid-19, como também realizar tratamentos de gengivas, conforme orientação odontológica”, explica o coordenador do Centro de Pesquisa e Inovação da Dentalclean.

4 visualizações0 comentário

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade