• Flavia Andrade

Petcure em casa: veja como cortar as unhas dos animais de estimação durante a quarentena


(Foto: Freepik)

Veterinária da AmahVet ensina como manter as unhas do pet em um comprimento seguro enquanto o tutor mantém o afastamento social


Em isolamento social e com muitos petshops com horário reduzido para evitar aglomerações, o corte de unha de cães e gatos passou a ser, também, uma preocupação dos tutores. As recomendações devem se adequar à rotina desses animais, conforme explica a veterinária Adriana Souza dos Santos, clínica geral da AmahVet. “Cães que vivem em quintais com piso de cimento, por exemplo, ou qualquer piso áspero que promove o desgaste da unha precisam cortar a unha do “quinto” dígito (equivalente ao dedão dos humanos), pois este é o único que não encosta no chão”, explica.

Esse cuidado é importante para prevenir que a unha fique curvada e longa demais, a ponto de ferir as “almofadinhas” das  patas, que são bastante sensíveis. Segundo Adriana, já cães que ficam em ambientes em que o piso é “frio”, como cerâmica, madeira ou azulejo, por sua vez, precisam aparar todas as unhas com regularidade, pois o desgaste natural não acontece. 

Para os gatos que vivem dentro de casa, o corte também deve fazer parte da rotina, pois eles não necessitam das garras para se proteger ou caçar. “A necessidade do corte de unhas se dá pois os felinos costumam arranhar os móveis da casa e isso pode se tornar perigoso se o animal ficar com a unha presa no móvel”, alerta. Nesses casos, também é recomendado oferecer arranhadores para evitar esses acidentes domésticos.

Mas atenção, para gatos que saem de casa a orientação não é a mesma. “Não indicamos que os gatos tenham acesso às ruas, mas sabendo que isso ainda acontece, nesse caso o ideal é não cortar as unhas, já que os felinos usam as garras para defesa, escaladas e caça”, orienta a especialista. Confira abaixo algumas dicas da profissional para realizar o corte com segurança:

Use cortadores específico para o seu pet, seja ele cão ou gato. Esses acessórios são vendidos em pet shops e possuem formato que se ajusta bem à unha. A indicação, portanto, é comprar de acordo com o tamanho do animal e nunca utilizar tesouras regulares, pois isso pode lesionar o animal, causando dor e ainda deixá-lo estressado.


Faça uma boa contenção para o que animal não fique se mexendo durante o procedimento, o que poderia causar acidentes.


Cuidado para não atingir a área vascularizada, aqueles famosos “vasinhos” rosados que muitas vezes são facilmente visíveis nas unhas dos pets. Lembrando que há unhas com pigmentação escura e, se esse for o caso, os cuidados devem ser redobrados, talvez até solicitando a orientação de um profissional.


Tenha por perto o pó hemostático que ajuda na cicatrização e estancamento, caso haja sangramento da derme.


Não realize o corte em casa se tiver animais com alguma patologia pré existente, como doenças cardíacas, por exemplo, pois o estresse que é exercido no momento pode comprometer o bem estar do animal.


Deixe-o cheirar e tocar nos utensílios, para que ele entenda que o procedimento não lhe causará nenhum mal. Tenha muita paciência e, se necessário, envolva o pet em uma colcha ou lençol que ajude na contenção.


Para cães de grande porte, se necessário, peça para alguém ajudar a segurar e se for preciso utilize uma focinheira para evitar possíveis mordidas. E atenção, os cães possuem as unhas visíveis, e não escondida igual á dos felinos, portanto em cães, o corte deve ser realizado na diagonal da unha (45º).


Nos felinos, precisa expor cada garrinha, apertando cada dígito na base da unha, cortar as pontas no sentido diagonal também e assim como nos cães devemos tomar cuidado com o limite de corte (45º e respeitar o limite da derme).


Lembre-se que gatos devem cortar as unhas a cada 15 dias ou no mínimo uma vez por mês e o tutor deve prestar sempre atenção à necessidade do corte (sabemos que há necessidade do corte, quando o animal começa a ter desconforto no andar, na maioria dos casos consegue-se ouvir as garras/unhas batendo contra o chão).


Se o tutor estiver com receio, principalmente em animais com unhas escuras, recomenda-se cortar apenas as extremidades.


Tente não demorar muito na tarefa para não estressar o animal, principalmente os felinos, que não gostam muito de ficar imobilizados por longos períodos


Ao término do corte, dê um petisco ou brinque com o animal para agradar e dar o reforço positivo por ter se comportado bem.

Sobre a AmahVet

Criada em 2017 pelos empresários Alessandro Pires e Alexandra Gimenez, a AmahVet é uma clínica veterinária focada exclusivamente em saúde para animais de estimação. Localizada no bairro do Tatuapé, na zona leste da capital paulista, oferece exames laboratoriais e de imagem, cirurgias, internação 12 horas e consultas de emergência ou especialidades, incluindo felinos e animais silvestres, por preços acessíveis (50% mais baixos que os valores médios de mercado). O espaço conta com consultórios, sala de treinamentos para funcionários, centro cirúrgico, farmácia e laboratório. Mais informações: www.amah.vet

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade