• Flavia Andrade

Prefeitura aponta redução nos casos notificados de Dengue, mas trabalhos de combate continuam

Em 2019, foram registrados 1.072 casos suspeitos da doença



Em 2019, foram registrados 1.072 casos suspeitos da doença (Reprodução)

Nesta terça-feira (29), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulga relatório de balanço do monitoramento sobre os casos de dengue e leishmaniose realizados pela equipe do Setor de Controle de Endemias da Diretoria de Vigilância em Saúde e Saneamento, de Três Lagoas.


Segundo o relatório, os dados referem-se aos resultados parciais, uma vez que, parte das amostras foram enviadas para o Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (LACEM), onde as análises ainda não foram finalizadas devido a uma reorganização logística do Ministério da Saúde.


Até o momento foram notificados 1.072 casos suspeitos de dengue, desse total 27 foram positivos. Para a secretária da pasta, Angelina Zuque, “Mesmo com o não envio dos resultados das amostras encaminhadas, o mais importante são os casos notificados suspeitos, pois assim que a pessoa é diagnóstica com suspeitas da doença, entra imediatamente em tratamento. Inclusive, esses números suspeitos estão diminuindo semana após semana”, afirma.


Conforme relatório divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os registros computados na primeira semana alcançaram 360 notificações suspeitas da doença com 14 positivos, na semana seguinte caiu para 337 com 12 confirmados. Já nas pesquisas realizadas na terceira e quarta semana, os materiais ainda aguardam resultados, sendo notificados 202 e 173 suspeitos, respectivamente, porém há a conclusão de apenas um confirmado, até o momento.


Ainda conforme a secretária da pasta Angelina Zuque, “Notamos uma queda considerável no número de casos notificados, mesmo assim, é necessário manter a atenção sobre os criadouros, que na maior parte dos casos estão dentro das próprias residências, tanto que nossas equipes de agente de endemias estão nos bairros fazendo um mutirão de limpeza e conscientização”, declara.


Conforme os dados levantados para a formulação do relatório, nessas quatro primeiras semanas do ano não foi computado nenhum caso de leishmaniose.

1 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade