• Flavia Andrade

Primeira fase da Lama Asfáltica condena Edson Giroto a quase 10 anos

Decisão é do juiz Bruno Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande



Edson Giroto é condenado a 9 anos 10 meses e três dias de reclusão (Divulgação)

O juiz da 3ª Vara Federal de Campo Grande, Bruno Teixeira, condenou o ex-deputado federal, Edson Giroto, a nove anos, dez meses e três dias de reclusão e 243 dias-multa, em regime fechado. A sentença foi expedida na última sexta-feira (15), ficando disponível apenas nesta segunda-feira (18), e é a primeira referente as investigações da Operação Lama Asfáltica, a qual, apura crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, entre outros, praticados em Mato Grosso do Sul. Além de Giroto, também foram condenados sua mulher, Rachel Rosana de Jesus Portela Giroto, e o cunhado dele, Flávio Henrique Garcia Scrocchio. 


De acordo com a decisão do magistrado, os três estariam envolvidos em ocultação e dissimulação da origem, disposição, movimentação e propriedade de dinheiro utilizado para compra de uma fazenda, conhecida como Encantado Rio Verde. Cujo valor pago pela propriedade rural, foi de R$ 7,63 milhões, devendo ser restituído aos cofres públicos, em valores corrigidos.


Ainda segundo o juiz Bruno Teixeira, o dinheiro é proveniente de crimes contra o sistema financeiro, corrupção passiva (solicitar vantagem indevida ou aceitar promessa de vantagem) e ativa (oferecer ou prometer vantagem a funcionário público para determinar prática, omissão ou retardar ato de ofício) e apropriação ou desvio de dinheiro do qual tem a posse em razão do cargo por funcionário público.

5 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade