• Flavia Andrade

Projeto de instalação de sistema de Ecobarragem na rede hidrográfica segue para sanção do Executivo

Nesta terça-feira (3), o Projeto de Lei n.º 9.270/19, que prevê a instalação de sistema de Ecobarragem na rede hidrográfica municipal foi aprovado e segue para sanção do Executivo. A matéria foi proposta pelo vereador João César Mattogrosso (PSDB). Conforme o projeto, o objetivo é promover a instalação de ecobarreiras para a contenção de resíduos sólidos nos córregos da Capital. O rio Anhanduí é o principal curso d’água de Campo Grande, sendo tributário do rio Pardo, que por sua vez, é afluente do rio Paraná. Os principais contribuintes das microbacias da área urbana de Campo Grande são os córregos Segredo, Prosa, Bandeira e Lageado. O rio nasce na parte central de Campo Grande, na confluência dos córregos Segredo e Prosa, percorrendo em direção à região sul do município. A proposta busca solucionar a problemática do despejo de lixo nas redes hidrográficas e seu impacto junto à conservação ambiental, bem como a importância da coleta e reciclagem do lixo flutuante, que vem afetando as áreas de desenvolvimento sustentável. Para o vereador João César Mattogrosso, “Esse projeto vem contribuir para amenizar a desastrosa poluição hídrica, pois esse sistema visa sua aplicabilidade na área de desenvolvimento sustentável, envolvendo a análise socioambiental, de técnicas de redução do aporte de lixo flutuante na rede hidrográfica de Campo Grande”, pontua. Ainda segundo a proposta, a Ecobarragem possui baixo custo para produção e instalação, pois é desenvolvida com a reutilização de aproximadamente 40 galões de 20 litros cada um. As embalagens são amarradas com fios de aço e formam uma “corrente” que impede que os resíduos sólidos desçam com a força da correnteza, bem como pode ser feita através de colocação de redes nas saídas das tubulações que deságuam e nossos córregos e rios da municipalidade.

4 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade