• Flavia Andrade

Sesau apresenta balanço do segundo segundo quadrimestre à Câmara


Comissão de Saúde preside apresentação do balanço do segundo quadrimestre 2019 pela Sesau (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Nesta segunda-feira (30), o secretário municipal de Saúde, José Mauro Pinto de Castro Filho, apresentou os dados aos vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande, sobre os investimentos no setor, receitas, despesas e auditorias em andamento do segundo quadrimestre deste ano.


De acordo com os dados apresentados, os investimentos em saúde alcançaram 20,31% calculados sobre a receita de impostos líquidos e transferências. O montante aponta aumento de R$ 67,4 milhões no valor constitucional, o qual, estabelece que 15% da receita seja aplicado em saúde. Durante sua explanação, o secretário destacou que, o montante é variável por considerar a arrecadação de impostos em determinado período.


Ainda conforme José Mauro, existem algumas prioridades na pasta, a exemplo da qualificação e habilitação de unidades de saúde para que passem a receber recursos do Ministério da Saúde. Assim, Campo Grande passará a contar com incremento de R$ 38 milhões por ano para custear esses atendimentos. Existe também a previsão de contratação de novos funcionários. Considerando os meses de maio a agosto, cerca de 120 médicos temporários foram contratados. Já a partir do final de outubro, devem ser convocados os aprovados em concurso público, com 663 mil vagas, sendo 285 apenas para médicos.


Segundo o vereador Dr. Livio, presidente da Comissão Permanente de Saúde da Casa de Leis, com relação ao déficit de R$ 300 milhões de repasses que deveriam estar sendo feitos com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). O secretário declarou que, os números podem se tratar de repasse pontual. O questionamento será respondido, posteriormente, por escrito com dados técnicos.


Ainda durante a apresentação, José Mauro pontuou que, a atuação está focada em ser mais produtiva e eficiente com menos recursos. Considerando uma redução de gastos com equipes, diante de 20% a menos de procura nas UPAs por conta dos casos de dengue.


Para o secretário, “Conseguimos qualificar e habilitar novas unidades de saúde com perspectiva de obtermos R$ 38 milhões. Há espaço para ampliar assistência de Campo Grande, com aumento de receita para virem mais recursos para colocarmos as finanças em dia e abrirmos novos serviços”, enfatiza.


O secretário afirmou que existem auditorias em andamento em contratos da ou questões específicas referentes à Santa Casa, da Sesau e Hospital Regional. Relembrando que, durante os meses de maio a agosto deste ano, foram feitas nove visitas técnicas a hospitais.


O membro da comissão da Saúde, vereador Fritz, solicitou o cumprimento de acordo para que sejam encaminhados à Comissão de Saúde os relatórios das auditorias para que os vereadores possam acompanhar processos, porém elogiou que o relatório está chegando antecipadamente aos integrantes para análise e questionamentos.


Também membro da comissão, a vereadora Enfermeira Cida Amaral solicitou mais resolutividade na atenção básica. “O prefeito aprovou o terceiro turno, mas a alta complexidade continua muito procurada. Não abro mão atenção básica e do terceiro turno, algo que vai nos ajudar a diminuir o problema do absenteísmo”, pontuou.

6 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade