• Flavia Andrade

Taxar energia solar é um erro grave considera Eduardo Romero


Vereador Eduardo Romero (Foto: Divulgação/Assessoria)

A proposta da ANEEL em taxar o valor da energia produzida a partir das placas solares. O Brasil, na verdade, necessita é de políticas públicas para incentivo da produção desta energia limpa que, além de ter um contexto positivo economicamente falando, tem importância ambiental.egar até 100%. Com isso, a ANEEL quer taxarA quem produz e dar o direito da concessionária de energia de cobrar 32% do gerado.


Para o parlamentar, "A produção de energia a partir das placas solares, deveria ser incentivado no Brasil, através de políticas públicas considerando o fato de que, além de ter um contexto positivo economicamente falando, tem importância ambiental", pontua.


Em 2018, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou uma linha de crédito, com o intuito de incentivar a adoção de painéis solares por pessoas físicas. O fato de o consumidor produzir já é benéfico para as empresas de energia elétrica do modo ‘tradicional’, pois elas economizam na geração.


Também foi proposta de Marina Silva (REDE), como candidata a presidente da República, a ampliação da participação da energia solar na matriz energética brasileira, pensamento também defendido pelo vereador Eduardo Romero, o qual também é autor do Projeto de Lei que incluiu a energia fotovoltaica na lista de itens possíveis para desconto do IPTU, o chamado IPTU Verde.

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade