• Flavia Andrade

Top Circo encerra projeto com duas apresentações em escola

Atualizado: 26 de Jun de 2019


“Temporadas no Picadeiro Mágico Top Circo” levou apresentações gratuitas para bairros da periferia de Campo Grande por quatro meses. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Durante quatro meses o Top Circo levou alegria com apresentações gratuitas por bairros da periferia Campo Grande com o projeto “Temporadas no Picadeiro Mágico Top Circo”. Nesta quarta-feira (26), às 10h e às 16h, acontecem as duas últimas apresentações na Escola Municipal Professor Licurgo de Oliveira Bastos, na Vila Nasser.


O projeto foi contemplado com recurso do FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais), oriundo da Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da SECTUR (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo).


O projeto teve como objetivo levar para bairros da periferia da Capital a arte circense com apresentações gratuitas, fazendo com que os moradores destes locais tivessem a oportunidade de estar em contato com a cultura sem precisar se deslocar para a região central da cidade.


“Itinerando por diferentes regiões de Campo Grande promovemos acesso e oportunidades para a população que vive na periferia da cidade, já que na maioria dos casos as famílias têm uma renda financeira pequena e grande dificuldade para fruir os bens culturais”, afirma Hugo Perez, um dos fundadores do Top Circo.


Foram quatro meses de apresentações, que começaram em março, no Dom Antônio Barbosa, depois o circo foi para o Jardim Colorado em abril, para o Portal Caiobá em maio e finalizou na Vila Nasser durante o mês de junho. Cada bairro recebeu 10 sessões gratuitas.


Muitas crianças foram pela primeira vez ao circo através do projeto. “Nunca tinha ido, foi especial e mágico para mim. Vim umas quatro vezes aqui, gostei bastante dos palhaços”, pontua o pequeno Caio da Silva Rodrigues, de 9 anos, morador do Jardim Colorado.


No Caiobá, diversas famílias acompanharam os espetáculos. “Saí do serviço e eles estavam loucos para vir ao circo, então aproveitei que amanhã estou de folga e vim trazê-los. É a primeira vez que vieram ao circo e gostaram muito”, frisa a doméstica Cátia Oliveira dos Santos, que estava com os filhos de 11, 8 e 4 anos.


História


O Top Circo é o único circo de lona itinerante de Mato Grosso do Sul ainda ativo. A família Perez tem artistas circenses há pelo menos 4 gerações, por isso as 4 temporadas do projeto.

Ele foi criado, como Circo Real Pantanal ainda na década de 1950 e perdura desde então. “Este projeto é importante tanto para preservar a história da minha família, quanto para não deixar a cultura circense morrer. É muito bom ter o resgate de nossa cultura e compartilhá-la com o público sul-mato-grossense”, garante Hugo.


Dedé Santana


Na sexta-feira (28), às 20h o artista e palhaço Dedé Santana irá até a lona do Top Circo para se apresentar. Na ocasião, o ingresso custará R$ 10. Assim como os membros do Top Circo, Dedé é de família circense e começou a se apresentar com apenas três meses de idade, ao lado da mãe.


Desde então não parou mais. No picadeiro, ele já foi palhaço, acrobata, trapezista, domador e já chegou a fazer até o “Globo da Morte”. Na década de 70 ficou famoso ao integrar o elenco do programa televisivo “Os Trapalhões”, ao lado de Didi, Zacarias e Mussum. Eles também estrelaram diversos filmes. Em 2018, fez uma parceria com a Maurício de Sousa Produções para criar o circo da Turma da Mônica.


Serviço: A lona do Topo Circo está montada na rua Tenente Lira, Vila Nasser, em frente ao número 851.


(** Com informações do Jornalista Lucas Arruda)

0 visualização

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade