• Flavia Andrade

Vereadores consideram importante a estabilidade entre os poderes


(Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Nesta segunda-feira (3), os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande realizaram sessão solene para a abertura dos trabalhos legislativos de 2020, buscando otimizar o tempo, o presidente da Casa de Leis, vereador Professor João Rocha solicitou aos parlamentares que fosse definido um representante por partido para utilizar a Tribuna e explanar sobre os trabalhos realizados nos últimos anos e expectativa para o novo ano legislativo.


Dando abertura as falas, o presidente da Casa de Leis, vereador Prof. João Rocha, falou em nome da mesa diretora enaltecendo o trabalho dos vereadores para representar cada cidadão. “Esses homens e mulheres têm se debruçado no sentido de estudar, discutir, propor e avaliar os projetos encaminhados, que são ferramentas importantes para o prefeito fazer o trabalho que vem fazendo na cidade, de recuperação, de resgate de cidadania. Nesta Casa, os vereadores têm cuidado dessa cidade como cuidam da sua casa. É nossa obrigação, nossa responsabilidade”, pontuou. 


Ainda conforme João Rocha, “desenvolvimento, qualidade de vida e respeito ao cidadão”. O vereador falou ainda das perspectivas para 2020. “Um ano difícil onde vamos estar enfrentando as urnas, mas enfrentar urnas é receber o povo que faz suas escolhas democraticamente. Seremos avaliados, essa é nossa grande prova, nosso vestibular”.


Representando o PSB, o vereador e 1° secretário da Câmara, Carlão declarou que, “Os vereadores têm dado condições legais para o Executivo desempenhar suas funções. Não ficou um projeto parado, alguns foram votados em urgência, mas com responsabilidade. Temos também derrubado vetos. A Câmara tem sido parceira, mas independente. Vamos continuar apresentando demandas, porque são reivindicações da população”, afirma. 


Para o líder do prefeito na Câmara, vereador Chiquinho Telles, “A gente cobrava muito e eu era ansioso demais. Achava que tinha que tapar buraco no outro dia, podar árvore. Fui eleito e reeleito, depois fiquei 12 anos tentando ser vereador. Achava que, como vereador, eu ia asfaltar todos os bairros rapidamente. Descobri que não era assim. O orçamento é curto. Há discussão, um bolo que temos de dividir pela cidade, pois são mais de 800 bairros e parcelamentos. A cidade ainda não está do jeito que desejamos, mas queremos melhorar e continuar de mãos dadas, Câmara e Prefeitura”, enfatizou.


J[á o vereador Pastor Jeremias Flores considerou o colegiado vitorioso, segundo parlamentar, “Nossa intenção não é simplesmente atender evangélicos, mas toda Campo Grande. Temos convicção de que tem sido um colegiado vitorioso. Essa Casa com certeza se atina para o que foi colocada aqui”.


“Todos nós, nos lançamos representantes do povo com esse espírito. Só peço que Deus nos abençoe, inclusive o Executivo, para conduzir com altivez e responsabilidade o compromisso da urna”, disse o vereador Wilson Samy.


O vereador João César Mattogrosso falou em nome da bancada do PSDB, onde parabenizou o trabalho da Câmara em sintonia com o Executivo. “Sabemos como encontramos essa cidade em 2017 e sabemos como essa cidade hoje se encontra, sabemos também que muito ainda precisa ser feito. E com muita responsabilidade e trabalho vamos fazer que Campo Grande fique cada vez melhor”, conclui.


Estiveram presentes durante a solenidade, o defensor público geral de Mato Grosso do Sul, Fabio Rogerio Rombi, secretário especial de Governo, Carlos Alberto de Assis, representando o governador Reinaldo Azambuja, conselheiro do Tribunal de Contas, Waldir Neves, que falou representando o presidente Iran Coelho das Neves, além de vários secretários municipais e lideranças comunitárias.  

3 visualizações

067996110911

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon

©2018 by Flavia Andrade